Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fim da HRT

por Tiago Crispim, em 11.12.12

Depois de três temporadas na F1, a HRT, anteriormente conhecida como Hispania, anunciou o seu fim do último dia de Novembro.

A equipa espanhola juntou-se à Fórmula Um em 2010, com o nome Campos Meta, na altura em que a FIA anunciou a abertura de candidaturas a novas equipas.

 

Comprada por José Ramón Carabante antes do início da temporada de 2010, mudou o nome para Hispania Racing, tendo este último ano trocado para HRT, após a compra da parte de Carabante pelo fundo de investimento Thesan, que pretendia tornar a equipa "mais espanhola".

 

A sede da HRT na Caja Mágica, Madrid.

 

Como parte da reestruturação, Colin Kolles foi despedido e o antigo piloto Luiz Pérez-Sala ocupou o seu lugar como diretor da equipa, a HRT mudou a sede para a Caja Mágica em Madrid, e o piloto espanhol Pedro De La Rosa foi contratado.

 

Tal como as outras duas equipas mais recentes, a HRT teve dificuldades de adaptação, sempre no final da tabela. Em 2010 terminou em penúltimo à frente da Virgin, feito que repetiu no ano seguinte. Este ano terminou em último na tabela de construtores.

 

Apresentação da Hispania, em 2010.

 

O carro de 2012, o F112, teve problemas de desenvolvimento, falhando os crash-tests obrigatórios. A equipa atrasou o seu lançamento e quando chegou à primeira corrida do ano, na Austrália, soube-se que apenas um carro estava completo na quinta-feira antes da corrida. A HRT conseguiu terminar o carro na sexta, mas ambos os pilotos falharam a qualificação, excedendo 107% do tempo do piloto mais rápido, tal como tinha acontecido no ano de 2011.

 

Foto oficial da equipa em 2011.

 

A melhor posição em corrida este último ano foi um 15º de Narain Karthikeyan no Mónaco, e a melhor de sempre para a equipa, desde 2010, foram três 14º, dois de Karun Chandok (Austrália e Mónaco) e um de Bruno Senna (Coreia do Sul).

 

O diretor técnico da HRT, Toni Cuquerella, anunciou o fim da equipa no seu Twitter a 30 de Novembro. "Há quatro anos propus a um amigo fazer uma equipa de F1. Hoje, depois de três temporadas, escreveu-se a última página da HRT. Sorte Amigos."

 

O F112, último carro produzido pela HRT.

 

Entretanto uma empresa fornecedora de fibra de carbono à equipa está a acusar a HRT de não ter informado sobre o processo de fecho. A Formtech Composites é dona de uma parte da equipa, tendo recebido ações como forma de pagamento.

 

“De acordo com nosso conhecimento, os donos da HRT são a Thesan Capital SL. A Formtech Composites não aceita essa tática de informações desencontradas e vai investigar quem está ao comando da equipa”, declarou a empresa.

 

A última corrida de De La Rosa e Karthikeyan na HRT, no Brasil.

 

A HRT entrou em liquidação a 30 de Novembro, último dia para as inscrições de equipas no campeonato de 2013.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:01



Onde é que veio parar?

O Volta Mais Rápida é um blog sobre F1. O autor é um curioso, apaixonado pela Fórmula Um desde que se lembra, embora a sua carreira ao volante se fique pelos karts e pela Playstation. Trabalhou em alguns meios de comunicação como jornalista e hoje é técnico de rádio na Universidade Autónoma de Lisboa. Neste espaço quer dar a conhecer melhor o universo deste desporto e talvez despertar a atenção e a curiosidade de alguns interessados.



Contactos


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D