Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O GP da Bélgica cronologicamente - Spa Francorchamps 28-08-2011

por Tiago Crispim, em 28.08.11

O Volta Mais Rápida regressou de férias mesmo a tempo do GP da Bélgica.

 

Esta corrida em Spa, antes de mais, marcou o 20º aniversário da estreia de Michael Schumacher na Fórmula 1, que depois de um acidente na qualificação começou de último. Na outra ponta da grelha estava Sebastian Vettel.  Esta corrida marcou também a estreia (em sétimo) de Bruno Senna na Renault, a substituir Nick Heidfeld. (E parece que o alemão já processou a equipa por ter sido substituído.)

 

A partida ocorreu sem problemas, com um péssimo arranque para Mark Webber, que de terceiro desceu para oitavo. Quem começou a dar nas vistas rapidamente foi Fernando Alonso, que de oitavo passou logo para cima.

 

A primeira desistência foi logo na segunda volta, quando Senna tocou em Alguersuari e forçou a desistência do espanhol. Pouco depois, como agora é normal, o brasileiro foi púnico com um drive-through.

 

A maioria das paragens deu-se entra a oitava e a 11ª volta, altura em que Sebastien Buemi desitiu após uma colisão com Timo Glock, que claro, foi penalizado com um drive-through.

 

Kobayashi tentou ultapassar Hamilton mas parece que o inglês não viu o Sauber e quando tentou assumir a sua linha de corrida tocou no piloto japonês. Felizmente para Kamui Kobayashi só o McLaren se despistou.

 

Este acidente fez sair o safety car e foi também quando o HRT de Daniel Ricciardo parou na pista. Com a saída do safety car Vettel e Alonso tiveram um duelo interessante na recta, que terminou com o espanhol a travar mais cedo que o alemão. Outras lutas mais atrás, entre Jenson Button, Vitaly Petrov e Sérgio Pérez, cujo resultado foi o ganho de duas posições para o McLaren.

 

Button e Schumacher tiveram também um duelo pela sétima posição e o alemão sete vezes campeão do mundo vendeu caro a derrota. Ainda assim o inglês ultrapassou o Mercedes e pouco tempo depois o Force India de Adrian Sutil, que estava em sexto.

Quem recebeu uma penalização foi também Sérgio Pérez, por ter entrado em contacto com Buemi.

 

Se no início quem dava nas vistas era Alonso, agora era o único McLaren em pista que dominava as atenções, à medida que subia nas posições. A sua última vítima foi Felipe Massa, para o quinto lugar. Mas não foi a sua última vítima em Spa Francochamps. Nico Rosberg também foi ultrapassado e cedeu o quarto lugar ao inglês. Mas a sua “missão” não se ficava por aqui. Logo depois de passar Rosberg, Button perguntou qual a distância para os três primeiros.

 

Sérgio Pérez desistiu com algum problema no carro. O piloto mexicano levou o seu Sauber às boxes e abandonou a corrida.

Os três primeiros pararam nas boxes e Button tomou a liderança mas Vettel, com pneus novos, não teve problemas em retomar o primeiro lugar.

Nesta altura a Ferrari comunicou com Alonso que Button estava seis segundos à frente e que podia ir até ao final sem parar “É muito ambicioso”, acrescentaram.

 

O outro Ferrari teve azar na sua paragem nas boxes. Parou na volta 30 e sofreu um furo que o obrigou a mudar outra vez de pneus na volta 32. Felipe Massa caiu logo para 11º.

 

Michael Schumacher não estava a ter uma corrida muito má. O alemão corria em sexto, depois de ultrapassar Adrian Sutil. À sua frente tinha o companheiro de equipa, Nico Rosberg.

 

Vettel seguia em primeiro, Alonso em segundo, Webber em terceiro e Button em quarto. E o Red Bull de Webber cada vez mais próximo do Ferrari. Apenas pelo andamento percebia-se que o australiano ia ultrapassar o espanhol, e foi exactamente o que aconteceu.

 

Um bocado mais atrás em quinto e sexto, estavam os dois Mercedes, que receberam aprovação da boxe para lutarem por posição entre eles, mas com cuidadinho! Ainda mais atrás, Massa já ia em nono, ao ultrapassar Pastor Maldonado. Pouco tempo depois uma mensagem veio das boxes para Rosberg ter atenção e poupar combustível. Será que foi uma mensagem para deixar passar Schumacher?

 

Kobayashi e Barrichello tocaram um no outro e o brasileiro foi mudar de asa dianteira com três voltas para o final.

Jenson Button forçou a passagem por Alonso e o piloto da Ferrari não teve grande reacção ao deixar o McLaren passar sem dificuldades. Terceiro lugar para Button.

 

Shumacher também ultrapassou Rosberg para o quinto lugar e foi nessa posição que terminou.

 

Os dez primeiros foram Vettel, Webber, Button, Alonso, Schumacher, Rosberg, Sutil, Massa, Petrov e Maldonado. Do 11º ao 19º ficaram Di REsta, Kobayashi, Senna, Trulli, Kovalainen, Barrichello, D'Ambroisio, Glock e Liuzzi. Pérez, Ricciardo, Hamilton, Buemi e Alguersuari não terminaram.

 

Foi o primeiro ponto para Pastor Maldonado e Petrov não chegou a cortar a meta, com problemas nos travões. Nada mal a estreia de Bruno Senna. Pareceu tão competitivo como Heidfeld.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:22


Onde é que veio parar?

O Volta Mais Rápida é um blog sobre F1. O autor é um curioso, apaixonado pela Fórmula Um desde que se lembra, embora a sua carreira ao volante se fique pelos karts e pela Playstation. Trabalhou em alguns meios de comunicação como jornalista e hoje é técnico de rádio na Universidade Autónoma de Lisboa. Neste espaço quer dar a conhecer melhor o universo deste desporto e talvez despertar a atenção e a curiosidade de alguns interessados.



Contactos


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds