Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Resumo do GP dos Estados Unidos

por Tiago Crispim, em 18.11.12

O regresso  da F1 aos Estados Unidos Da América e a estreia deste Circuit Of The Americas parece ter feito bem a Sebastien Vettel, que cumpria o seu 100º GP,  dominou os treinos e a qualificação. E falando em qualificação, depois de Vettel estava Lewis Hamilton, o último vencedor nos EUA, em 2007,  seguido de Webber, Raikkonen, Schumacher, Hulkenberg e Alonso, em sétimo. De oitavo partiu Romain Grosjean, penalizado por ter trocado a caixa de velocidades, tal como aconteceu com Felipe Massa, que sai do 11º lugar na grelha.

 

Jenson Button (12º) e Nico Rosberg (17º) foram os únicos a partir com pneus duros, e todo o resto da grelha saiu com os pneus médios.

 

Na partida vários pilotos saíram dos limites da pista, sem incidentes, mas a mostrar que o lado sujo da pista de Austin é mesmo prejudicial aos pilotos.

Alonso, que precisava de, pelo menos, um quarto lugar para adiar o título a Vettel, saltou para quarto logo na primeira curva.

 

Logo no início, Michael Schumacher viu-se envolvido numa guerra por posições, tendo caído de quarto para sétimo. Outra luta importante era mais à frente, entre Webber e Hamilton pelo segundo lugar.

 

Os mecânicos a regressarem às boxes depois do warm-up.

 

Grosjean fez um pião e perdeu quatro posições. Para Massa, Schumacher, Pérez e Senna. Pouco depois foram Button e Jean-Eric Vergne a passar pelo francês da Lotus. O piloto estava a ter problemas com os pneus e a equipa decidiu pouco depois trocar para os compostos duros.

 

Nesta altura, na décima volta, as lutas por posições continuavam constantes e emocionantes.

 

Raikkonen, que estava atrás de Hulkenberg há algumas voltas, passou o alemão nos esses, depois de uma excelente batalha. Pouco depois era Schumacher que caía para 13º, ultrapassado por Maldonado. Schumacher foi logo de seguida às boxes, tal como Kobayashi, que trocaram para pneus duros.

 

Quem se aproximava cada vez mais do líder era Lewis Hamilton, que perseguia Vettel sem descanso. E a primeira desistência foi para Vergne, que saiu de pista depois de uma ultrapassagem de Schumacher, sem toque aparente. Com uma falha no alternador, uma volta depois, foi a vez de Webber encostar o seu Red Bull ao lado e abandonar a corrida.

 

O abandono de Mark Webber.

 

Hamilton começou a deixar espaço a Vettel para respirar, claramente a sentir que os pneus do seu McLaren estavam no fim. Parou para meter pneus duros, logo seguido de Alonso, que perdeu algum tempo com uma roda traseira teimosa, que não queria sair do Ferrari. Na volta seguinte foi Vettel a trocar também para os compostos mais duros, mantendo a primeira posição.

 

Quem subia bastantes posições era Button, que ainda sem parar, era quinto na volta 24. A vantagem de Button era ter optado por partir com os pneus duros, o que indicava ainda ter de parar. Na volta 26 fez a volta mais rápida até então, beneficiando também do aumento de borracha na pista, que melhorou as condições da corrida.

 

Nesta altura da corrida, na volta 28, apenas Button, Ricciardo e Rosberg não tinham parado. Já Paul Di Resta teve de parar mais uma vez, com problemas nos seus pneus.

 

 

Rosberg e Grosjeanem luta pela oitava posição.

 

A luta em que as câmeras se concentravam agora era entre Raikkonen, Massa e Grosjean, pelo sexto lugar. Lá na frente, Vettel conseguia manter a vantagem para Hamilton, que pressionava o alemão, seguido do seu companheiro de equipa, que ainda não tinha parado.

 

Graças a uma trajetória alargada de Vettel, o inglês da McLaren aproximou-se bastante do Red Bull, suficiente para utilizar o DRS, mas não para ultrapassar o alemão.

 

Finalmente, na volta 36 de 56, uma depois de Rosberg, Jenson Button fez a primeira paragem, trocando para os compostos médios. Regressou à pista em sexto, perdendo imediatamente a posição para Grosjean. O engenheiro de Button avisou-o que ele era mais rápido que os pilotos à sua frente, e pouco depois ele voltava a ultrapassar o francês da Lotus.

 

Massa aproveitou uma distração de Raikkonen para saltar para quarto lugar, na altura em que Hamilton estava colado a Vettel. O inglês aproveitou para usar o DRS e conseguiu superar Vettel, mesmo em cima da curva.

 

A ultrapassagem de Hamilton a Vettel.

 

Mais atrás, o novo centro das atenções era Button, que ia colado a Raikkonen para tentar chegar ao quinto lugar. Como sempre, o finlandês  vendeu cara a posição, chegando a estar lado a lado com o McLaren, que ainda assim conseguiu passar o Lotus.

 

Mesmo a cinco voltas do final, as posições ainda estavam longe de decididas. Senna e Maldonado lutavam pela nona posição. Grosjean pressionava o seu companheiro de equipa, e Vettel chegava-se perto de Hamilton. Entretanto, Maldonado foi roda com roda em Senna e passou-o.

 

Lewis Hamilton venceu neste primeiro Grande Prémio no circuito das Américas, depois de ter vencido na última vez que a F1 tinha estado nos Estados Unidos, em 2007. Ficou à frente de Sebastien Vettel, que precisa de terminar, pelo menos em quarto para vencer o campeonato. Alonso ficou em terceiro e ainda tem oportunidade de vencer o título, se vencer em Interlagos.

 

Hamilton a levantar a taça, com o seu chapéu de cowboy da Pirelli.

 

O terceiro título de construtores para a Red Bull ficou garantido, resta saber ainda se será Ferrari ou McLaren a terminar em segundo lugar.

 

Atrás de Alonso, em quarto, terminou Felipe Massa, seguido de Jenson Button, Kimi Raikkonen, Romain Grosjean, Nico Hulkenberg, Pastor Maldonado e Bruno Senna. Fora dos pontos ficaram Pérez, Ricciardo, Rosberg, Kobayashi,Di Resta, Schumacher e Petrov. Em 18º ficou Kovalainen, à frente de Glock, Pic, De La Rosa e Karthikeyan, em último. Não terminaram Mark Webber e Jean-Eric Vergne.

 

Com praticamente tudo por decidir, voltamos às corridas em Interlagos, dia 25 de Novembro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:48

Aviso Legal

Todas as fotos e vídeos são retirados da internet e reproduzidos sem fins lucrativos, com o propósito de justificar os relatos de acontecimentos da actualidade. Se os respectivos autores pretenderem a não inclusão das suas obras neste espaço, avisem o autor do blog. Este disponibiliza-se a retirá-las de imediato.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.



Onde é que veio parar?

O Volta Mais Rápida é um blog sobre F1. O autor é um curioso, apaixonado pela Fórmula Um desde que se lembra, embora a sua carreira ao volante se fique pelos karts e pela Playstation. Trabalhou em alguns meios de comunicação como jornalista e hoje é técnico de rádio na Universidade Autónoma de Lisboa. Neste espaço quer dar a conhecer melhor o universo deste desporto e talvez despertar a atenção e a curiosidade de alguns interessados.



Contactos




Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Rádio Autónoma