Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Resumo do GP de Abu Dhabi

por Tiago Crispim, em 04.11.12

Sebastian Vettel foi o piloto mais rápido na qualificação em Abu Dhabi, mas partiu da pit lane. Foi penalizado por não ter combustível suficiente para realizar os testes necessários. Assim sendo, o alemão só pôde largar depois do resto do pelotão passar a curva 1.

 

Partiu da frente Lewis Hamilton, seguido de Mark Webber, Pastor Madonado e Kimi Raikkonen. De quinto largou Jenson Button, à frente de Fernando Alonso. Depois Nico Rosberg, Felipe Massa, Romain Grosjean e Nico Hulkenberg, a fechar os dez primeiros.

 

A Pirelli levou os compostos macios e médios para este circuito, e apenas Vettel, Schumacher e Senna começaram com médios.

 

Mas antes da partida Pedro de La Rosa teve problemas na volta de formação e foi começar atrás de Vettel, da pit lane.

 

O ponto de vista da HRT para a grelha de partida

 

Na partida Raikkonen ultrapassou Maldonado e Hulkenberg entrou em contacto com Senna, que levou ao abandono do piloto da Force India. Na quarta curva Alonso passou por Webber. Depois vimos que Grosjean também tinha ficado danificado, num toque com um Mercedes, e rapidamente levou o seu Lotus à boxe.

 

Raikkonen começou imediatamente a pressionar Hamilton, mas Vettel, que partiu do fim, já estava em 16º, tendo passado por Senna e ficado com a asa dianteira danificada.

 

Senna andava a subir de posições, e andava em 15º e Vettel também, era 13º.

 

Rosberg e Karthikeyan tiveram um acidente à nona volta, que fez entrar o Safety Car. Junta-se o pelotão e Vettel aprecia. Pela repetição, parece que o HRT estava com problemas e que o Mercedes saltou por cima de Karthikeyan.

 

Vettel, que já tinha a asa da frente danificada num toque com Senna, atrapalhou-se com as manobras de Daniel Ricciardo que aquecia os pneus. O alemão estava a manter os travões quentes e para não bater no Toro Rosso, foi contra uma placa de esferovite. Ainda antes do Safety Car sair de cena, Vettel aproveitou para trocar de pneus e de nariz, voltando ao fim do pelotão.

 

Rosberg a voar por cima de Karthikeyan

 

Na saída do Safety Car Webber atacou Alonso, que se conseguiu defender bem. Lá atrás, Vettel começou rapidamente a ganhar posições. Teve mesmo que devolver uma posição a Grosjean, já que ultrapassou o francês indo por fora da pista. Claro que a foi recuperar depois.

 

Lewis Hamilton, que estava a liderar a corrida, começou a andar devagar e abandonou. O McLaren perdeu toda a potência e deixou o Lotus de Kimi Raikkonen à frente. Pastor Maldonado foi ultrapassado por Alonso, que saltou para a segunda posição. Confirmou-se depois que foi um problema elétrico.

 

Webber tentou passar Maldonado que, apertado, tocou na roda traseira do australiano e tirou-o da pista. Pouco depois, Button passou o venezuelano sem problemas. Webber caiu para sétimo, duas posições à frente do seu companheiro de equipa.

 

A emoção já estava garantida, mas Webber tentou passar Massa por fora, tocou no Ferrari e o brasileiro fez um pião. O australiano conseguiu regressar à pista. A Ferrari tinha avisado Massa para se manter ainda em pista para aguentar o Red Bull mas depois deste incidente decidiu trocar de pneus.

 

Os stewards, que andavam a penalizar por tudo e por nada no ano passado, decidiram que os acidentes foram incidentes de corrida.

 

Vettel a derrubar a placa que avisa a zona de DRS

 

Raikkonen parou na volta 32 de 55, uma volta depois de Webber e Pérez. O finlandês manteve a posição mas seguido de perto por Vettel, que tinha partido de último e já tinha parado. A Red Bull queria levar o carro até ao fim, sem mais paragens, mas será que os pneus médios iriam aguentar 42 voltas?

 

Button, em quarto, pressionava Alonso e mais atrás eram Pérez e Webber a perseguir Paul Di Resta. E a resposta da Red Bull foi trocar mais uma vez de pneus para Vettel.

 

Mais atrás Grosjean estava a defender-se de Pérez e Webber. Pérez apertou Di Resta e teve de fugir da pista para não bater no Force India. O francês da Lotus tocou no Sauber quando este regressava à linha de corrida e levou também com Webber Ficaram de fora o Lotus e o Red Bull, e entrou o Safety Car.

Pérez foi depois penalizado por causar uma colisão.

 

Agora Vettel tem pneus mais recentes e estava numa boa posição para vencer a corrida, a partir do quarto lugar.

 

Schumahcer até estava nos pontos mas furou um pneu e foi à boxe ainda sob Safety Car. Charles Pic desistiu, levando o seu Marussia à boxe, para retirar.

 

Na saída do SC Vettel pressionou Button e Raikkonen saiu disparado. A pressão do alemão da Red Bull era constante, mas sem arriscar uma ultrapassagem. Alonso começou a fazer voltas mais rápidas e a encurtar a distância para Raikkonen.

 

Foi na volta 52, a três do fim, que Vettel passou Button.

 

Kimi Raikkonen com a taça

 

Até ao final, a questão agora era se Alonso conseguia passar o Lotus de Raikkonen. Mas o finlandês conseguiu a primeira vitória do ano. O sexto vencedor diferente da temporada e ainda por cima no ano do seu regresso à F1

Foi também a primeira vitória desde que a Lotus se deixou de chamar Renault.

 

No final do GP de Abu Dhabi ficaram Raikkonen, Alonso, Vettel e Button. A Williams fez um bom resultado nesta corrida, com Maldonado em quinto, seguido de Kobayashi, Massa, Senna e Di Resta. O último dos pontuáveis foi Ricciardo. Logo atrás ficaram Schumacher, Vergne, Kovalainen, Glock, Pérez, Petrov e De La Rosa. Não terminaram Pic, Grosjean, Webber, Hamilton, Karthikeyan, Rosberg e Hulkenberg.

 

A próxima corrida é no novo circuito das Américas, em Austin, Texas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:56

Aviso Legal

Todas as fotos e vídeos são retirados da internet e reproduzidos sem fins lucrativos, com o propósito de justificar os relatos de acontecimentos da actualidade. Se os respectivos autores pretenderem a não inclusão das suas obras neste espaço, avisem o autor do blog. Este disponibiliza-se a retirá-las de imediato.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.



Onde é que veio parar?

O Volta Mais Rápida é um blog sobre F1. O autor é um curioso, apaixonado pela Fórmula Um desde que se lembra, embora a sua carreira ao volante se fique pelos karts e pela Playstation. Trabalhou em alguns meios de comunicação como jornalista e hoje é técnico de rádio na Universidade Autónoma de Lisboa. Neste espaço quer dar a conhecer melhor o universo deste desporto e talvez despertar a atenção e a curiosidade de alguns interessados.



Contactos




Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Rádio Autónoma