Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Resumo do GP da Coreia

por Tiago Crispim, em 14.10.12

Psy, o músico que se tornou estrela mundial da música graças à internet, foi escolhido como “embaixador” deste Grande Prémio, não fosse ele atualmente o coreano mais famoso do mundo. Não foi de estranhar portanto, a presença dele no paddock, antes da corrida, a ensaiar uns passos de Gangnam Style a Mark Webber e Sebastian Vettel.

 

Os pilotos da Red Bull partiram da primeira linha da grelha, com o australiano a sair da pole. Atrás ficou Lewis Hamilton, seguido de Fernando Alonso, Kimi Raikkonen, Felipe Massa, Romain Grosjean, Nico Hulkenberg, Nico Rosberg e Michael Schumacher, a fechar o top 10.

 

O Gangnam Style de Psy, Webber e Vettel.

 

A partida foi limpa, mas na terceira curva, a  meio do pelotão, Kamui Kobayashi travou para cima de Jenson Button e Nico Rosberg, que abandonaram na segunda volta.  Foi preciso esperar até à sétima volta para deixarmos de ver bandeiras amarelas em pista.

 

Vettel rapidamente saltou para a frente da corrida e começou a ganhar distância., mas os pilotos que subiram mais lugares foram sem dúvida os Toro Rosso, que antes da décima volta, andavam já pelo 15º e 13º lugares. Especialmente bom resultado para Daniel Ricciardo, que saira da 21ª posição.

 

As primeiras paragens foram perto da volta 14, com a maior parte dos pilotos a trocar para os pneus mais suaves.

 

Depois da troca, Vettel manteve o primeiro lugar, seguido de Massa, Sérgio Pérez e Alonso. O brasileiro da Ferrari ainda não tinha passado pelas boxes, e juntou-se depois à corrida em quinto. Na 18ª volta Kobayashi e De La Rosa abandonaram. O japonês teria muitos danos  no carro graças à sua travagem suicida no início da corrida.

 

Os pilotos reunidos antes da tradicional parada, antes da corrida

 

Sérgio Pérez  aguentou o seu Sauber até à volta 19, onde finalmente trocou os pneus.

 

A McLaren não estava a ter o melhor dos dias em Yeongam. Depois do abandono de Button, Hamilton estava a ter problemas em aguentar-se na quarta posição e foi prontamente ultrapassado por Massa. Raikkonen tentou depois a sua sorte, com o inglês a aguentqar a pressão até à volta 27, quando foi novamente trocar de pneus.

 

Entre a 27 e a 33 os pilotos começaram as segundas paragens, com Pérez a ser novamente dos últimos a parar, na volta 34. Alonso parou só na 35 e Massa e Vettel na 36.

 

Massa começou a pressionar o seu companheiro de equipa, mas prontamente recebeu uma mensagem que estava demasiado perto.

 

Hamilton parou ainda mais uma vez, para montar os pneus super suaves no seu McLaren, mas com cerca de dez voltas para o fim, dificilmente salvaria a corrida.

 

Os mecânicos da Williams a acompanhar a corrida

 

Vettel e Webber na frente, sem oposição, tratavam de poupar os pneus até ao final, com a maioria dos pilotos a não forçar muito os carros. A Red Bull contatou Vettel para ele ter especial cuidado com o pneu frontal direito sob travagem.

 

Uma boa corrida estavam a ter os Toro Rosso, nesta altura com Vergne a passar por Ricciardo pela oitava posição. Hamilton atrás dos dois, foi atropelar um pedaço de relva artificial que andava por ali. Já antes tinha sido atropelada pelos Williams.

 

A emoção ficou garantida pelo engenheiro de Vettel, que insistia com o atual campeão que, se ele continuasse assim, o pneu direito da frente podia rebentar.

 

Vettel cruzou em primeiro a meta, onde novamente apareceu Psy a dar a bandeirada. Vettel salta para a liderança do campeonato, destronando Alonso.

 

Vettel em cima do seu Red Bull e os festejos da equipa

 

Terminaram, por ordem, Vettel, Webber, Alonso, Massa, Raikkonen, Hulkenberg, Grosjean, Vergne, Ricciardo e Hamilton a fechar os dez primeiros. Em 11º ficou Pérez, seguido de Di Resta, Schumacher, Maldonando, Senna, Petrov, Kovalainen, Glock, Pic e Karthikeyan. Não terminaram De La Rosa, Kobayashi, Rosberg e Button.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:45

Aviso Legal

Todas as fotos e vídeos são retirados da internet e reproduzidos sem fins lucrativos, com o propósito de justificar os relatos de acontecimentos da actualidade. Se os respectivos autores pretenderem a não inclusão das suas obras neste espaço, avisem o autor do blog. Este disponibiliza-se a retirá-las de imediato.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.



Onde é que veio parar?

O Volta Mais Rápida é um blog sobre F1. O autor é um curioso, apaixonado pela Fórmula Um desde que se lembra, embora a sua carreira ao volante se fique pelos karts e pela Playstation. Trabalhou em alguns meios de comunicação como jornalista e hoje é técnico de rádio na Universidade Autónoma de Lisboa. Neste espaço quer dar a conhecer melhor o universo deste desporto e talvez despertar a atenção e a curiosidade de alguns interessados.



Contactos




Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Rádio Autónoma