Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Resumo do GP da Malásia

por Tiago Crispim, em 25.03.12

Uma semana depois do GP da Austrália as equipas mudaram-se todas para Kuala Lumpur em preparação para o GP da Malásia. Os McLaren continuaram a dominar a qualificação, com Lewis Hamilton a partir da pole position e Jenson Button do segundo lugar. Logo atrás na segunda fila, Michael Schumacher

e Mark Webber, que superou o atual campeão e companheiro de equipa Sebastian Vettel. Este qualificou-se com os pneus duros e partiu de quinto. Romain Grosjean superou Raikkonen na Lotus com um sexto, seguido do outro Mercedes, pilotado por Nico Rosberg. Em oitavo saiu Fernando Alonso, que se deparou com um problema no KERS e a fechar o top dez Sérgio Pérez da Sauber e Kimi Raikkonen no outro Lotus. A chuva era ligeira e pairava a ameaça de adiar a partida mas afinal de contas nada aconteceu na altura. A jogada de Vettel e usar pneus mais duros acabou por assim não compensar já que todos os pilotos partiram com pneus intermédios.

 

Hamilton conseguiu um bom arranque e manteve a liderança logo à partida. Webber recuperou posições ao passar por fora, às custas de Schumacher. Grosjean até arrancou bem pondo o Lotus em terceiro mas rapidamente voltou para trás, para 20º quando o Mercedes de Schumi levou os dois pilotos a entrar em pião. Bom arranque foi o de Pastor Maldonado que partiu de 11º e no fim da primeira volta era já sétimo. Kamui Kobayashi também saltou de 17º para nono e Heikki Kovalainen subiu de último para 15º.

Paul Di Resta foi o primeiro a mudar para pneus de muita chuva e mais alguns se seguiram já que, como mostraram as imagens na boxe da Red Bull, a chuva iria aumentar em quatro minutos.

 

A corrida de Romain Grosjean voltou a durar pouco tempo graças a uma saída de pista do francês , quando perdeu o controle devido à chuva. Nesta altura tinham passado apenas cinco voltas e metade dos pilotos já tinha mudado de pneus. Claramente a tendência manteve-se e na volta seguinte todos tinham mudado para pneus de chuva.

 

O safety car entrou logo depois, altura em que ouvimos Button dizer no rádio que o ultimo sector parecia um lago. Os dois HRT que desta vez se qualificaram e não partiram de último apenas graças à penalização de Kovalainen foram os únicos que partiram logo com pneus de chuva. Narain Karthikeyan estava em décimo, altura para a equipa aparecer na televisão. Pérez ainda melhor estava em terceiro atrás dos dois McLaren e Jean-Eric Vergne, em sétimo com um Toro Rosso, era o único com pneus intermédios.  A corrida foi interrompida porque a informação meteorológica indicava que a chuva ia continuar forte durante mais meia hora.

 

 

A grelha de partida durante a paragem

 

Durante as repetições vimos Senna bater na traseira de Maldonado. Nesta altura estavam cumpridas nove voltas e o medo era a visibilidade quando a corrida regressar, já que na Malásia eram quatro da tarde. Na tv os comentadores da SportTv elogiavam Vergne e no Twitter as piadas sobre Kimi Raikkonen a comer gelados eram a norma. Até a sua própria equipa brincava com isso ao dizer que tinha um frigorífico cheio de gelados e a pedir recomendações de sabores aos fãs.

 

A piada estava na recordação do outro GP da Malásia suspenso por chuva, quando o finlandês saiu do carro para descontrair. Na tv vários pilotos conversavam uns com os outros. Di Resta e Hulkenberg encostados à boxe e Vettel e Alonso debaixo de um guarda-chuva. A corrida recomeçou atrás de SC com todos os pilotos em pneus de chuva, uma paragem a menos para Vergne.

 

Quatro voltas depois do recomeço o safety car saiu de pista e Pérez partiu logo ao ataque, perseguido por Webber. Oito pilotos entraram na boxe atrás do SC para mudarem para pneus intermédios e Pedro De La Rosa para cumprir um drive-through. Os seus mecânicos ficaram tempo demais na pista. Alonso aproveitou para passar Webber mas Hamilton manteve a liderança até mudar de pneus. Nessa altura Pérez liderou o pelotão e atrás dele o Ferrari de Alonso conseguiu subir para terceiro. Jenson Button bateu na traseira de Karthikeyan e partiu a asa dianteira. Provavelmente Button não esperou que o indiano defendesse a posição fechando a curva mas ainda assim perdeu o controlo da frente do McLaren, algo pouco habitual em Button.

 

 

Schumacher a conversar com a equipa durante a paragem

 

Dois motores Ferrari lideravam a corrida. Primeiro Alonso que chegou a primeiro com a paragem de Pérez e depois o mexicano da Sauber, seguido de Hamilton, Rosberg, Vettel, e Raikkonen, a fechar o top seis.

 

O espanhol da Ferrari aproveitava para aumentar a diferença de tempo em relação ao Sauber e Raikkonen pressionava Vettel pela quinta posição. Mais atrás Daniel Ricciardo passava Bruno Senna e Kamui Kobayashi, que perdia a posição de seguida para o brasileiro.

 

A Williams deste ano é claramente superior à do ano passado. Bruno Senna passou Schumacher e subiu à 12ª posição. Felipe Massa deixa-se ser ultrapassado por Paul Di Resta, logo a seguir à Ferrari dizer ao brasileiro para perseguir Webber. É seguidamente ultrapassado por Jean-Eric Vergne e vai às boxes trocar de pneus, tendência que começou a aparecer na volta 28.

 

A pista começava a secar mas parece que a chuva ameaçava voltar. Entretanto Sérgio Pérez fazia voltas mais rápidas consecutivas sem contudo ameaçar Alonso. E se o Ferrari de Alonso estava em primeiro, o de Massa era 18º depois de ser ultrapassado por Button e Ricciardo. Em defesa do brasileiro, Massa lutava com os seus pneus intermédios.

 

Mesmo com a ameaça de chuva Daniel Ricciardo foi o primeiro a mudar para slicks intermédios, nesta mesma altura a McLaren dizia a Button para conservar os seus intermédios até ao final da prova mas depois a equipa avisou o piloto que alguns tinham mudado para slick e eram mais rápidos. Com 16 voltas até ao final, os pilotos começaram a trocar novamente de pneus. Com isso Alonso voltou a distanciar-se de Pérez.

 

Bruno Senna fazia uma grande corrida e ultrapassou Di Resta para o sétimo lugar. Na corrida anterior tinha sido Maldonado a dar nas vista. Em Kuala Lumpur o venezuelano rodava em 11º e pressionava Nico Hulkenberg.

 

Vettel, que seguia em quarto teve um pneu furado e estragou o final da corrida, ficando fora dos pontos.

 

Sérgio Pérez estava cada vez mais perto de Alonso mas uma saída em falso deixou o espanhol outra vez à distância. Hamilton e Webber também tinham espaço para manter as posições.

 

Maldonado retirou-se com um motor partido a uma volta do final e Sebastian Vettel recebeu uma mensagem para abandonar nas boxes, seguida de uma para se manter e de outra para parar o carro. Provavelmente uma tentativa de poupar o carro já que o alemão ficou fora dos pontos.

 

O pódio no final do GP

 

Alonso em primeiro, seguido de Sérgio Pérez, que consegue o seu primeiro pódio e o primeiro para a Sauber desde a saída da BMW. Em terceiro ficou Hamilton, que partira de primeiro, seguido de Webber, e Raikkonen. Bruno Senna fez a sua melhor corrida na F1 terminando em sexto. Atrás ficou Di Resta, Vergne, que consegue os seus primeiros pontos, Hulkenberg  e Schumacher a fechar os lugares pontuáveis. Vettel, Ricciardo e Button em 14º. Rosberg, Massa, Petrov, Glock, Kovalainen, Pic, Karthikeyan e De La Rosa em último. Não terminaram Maldonado que partiu o motor a uma volta do final, Kobayashi e Grosjean. O japonês retirou-se sem que eu percebesse a causa.

 

Fotos retiradas dos Twitters das equipas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00

Aviso Legal

Todas as fotos e vídeos são retirados da internet e reproduzidos sem fins lucrativos, com o propósito de justificar os relatos de acontecimentos da actualidade. Se os respectivos autores pretenderem a não inclusão das suas obras neste espaço, avisem o autor do blog. Este disponibiliza-se a retirá-las de imediato.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.



Onde é que veio parar?

O Volta Mais Rápida é um blog sobre F1. O autor é um curioso, apaixonado pela Fórmula Um desde que se lembra, embora a sua carreira ao volante se fique pelos karts e pela Playstation. Trabalhou em alguns meios de comunicação como jornalista e hoje é técnico de rádio na Universidade Autónoma de Lisboa. Neste espaço quer dar a conhecer melhor o universo deste desporto e talvez despertar a atenção e a curiosidade de alguns interessados.



Contactos




Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Rádio Autónoma