Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Estratégia dá quarta vitória do ano a Vettel

por Tiago Crispim, em 22.05.11

Uma brilhante estratégia de corrida da Red Bull deu a vitória a Sebastian Vettel no Grande Prémio de Espanha. É a quarta vitória em cinco corridas.

 

Red Bull dá-lhe asas...

 

O alemão ficou à frente dos dois McLaren, com Lewis Hamilton em segundo e Jenson Button em terceiro. Os McLaren mostraram-se muito competitivos com os pneus duros e foi essa a altura decisiva para conseguirem assegurar as posições finais. No final a diferença de Vettel para Hamilton foi de 0,6 segundos.

 

Mark Webber, vencedor da pole position fez uma boa corrida. Sem ser brilhante, terminou em quarto lugar à frente do Ferrari de Fernando Alonso, que teve um óptimo arranque, saltando de quarto para primeiro na primeira curva.

 

Os melhoramentos dos Ferrari não chegaram a ameaçar quer os Red Bull, quer os McLaren. Alonso terminou em quinto. O seu companheiro de equipa, Felipe Massa andou sempre entre os dez primeiros e teve boas lutas com Button. Perto do final, uma saída de pista terminou a corrida do piloto brasileiro.

 

As ultrapassagens continuam a ser muitas este ano e o crédito não é todo do DRS e do KERS. Ainda assim a questão mantém-se. Será que isto chama mais público para a F1? Em Portugal será complicado visto que é necessário subscrever um canal “pay per view” para poder ver as corridas, mas de uma maneira geral, mesmo que não atraia um número considerável de novos fãs, torna as corridas mais emocionantes.

 

Nico Rosberg passou a corrida toda atrás de Schumacher, que parece ter esquecido a sua confissão no final do GP turco. Os dois carros prateados estavam longe dos primeiros mas mantiveram o sexto e sétimo lugares durante a segunda parte da prova.

 

A parte de trás do carro de Schumacher, que foi o que Nico Rosberg viu toda a corrida

 

Os Renault tiveram destinos diferentes. Vitaly Petrov aguentou muito tempo Felipe Massa no oitavo lugar mas com as trocas de pneus acabou por terminar em 11º. O seu companheiro de equipa Nick Heidfeld esteve toda a corrida perdido no meio do pelotão mas no final conseguiu fazer uma série de boas voltas e assegurar o oitavo lugar.

 

Os dois Sauber terminaram a seguir a Nick Heidfeld, com o “rookie” Sérgio Pérez a liderar Kamui Kobayashi e depois de Petrov ficou o Force India de Paul di Resta. O piloto escocês, também ele um estreante na F1, continua uma série de boas prestações, o que é notável, já que as regras impedem os testes fora de época. O vencedor da DTM do ano passado ficou em 12º.

 

Adrian Sutil, também num Force India, terminou em 13º e começa a ter motivos para se preocupar com a sua continuidade na equipa. Sebastian Buemi cortou a meta em 14º dois lugares à frente do companheiro da Toro Rosso, Jaime Alguersuari, que corria em casa. O catalão tem Daniel Ricciardo à espreita de uma oportunidade e tem de melhorar o seu desempenho esta temporada.

 

Jaime Alguersuari terminou em 16º e começa a ver o lugar em risco

 

Pela terceira vez nesta corrida, o estreante foi melhor que o companheiro também na Williams. Pastor Maldonado, vencedor da GP2 do ano passado, continua a tentar mostrar que é mais que um “pay driver”. Na verdade é, mas tem um patrocinador de peso, o governo venezuelano. Maldonado ficou em 15º e Rubens Barrichello em 17º.

 

Jarno Trulli foi o 18º e como de costume a Lotus foi a melhor das “novas equipas”. O italiano chegou a estar em 16º, mas foi sol de pouca dura. Pior sorte teve Heikki Kovalainen, que não conseguiu cortar a meta com o seu Lotus. Os dois Virgin, com Glock à frente de D’Ambrosio, e o HRT de Narain Karthikeyan foram os últimos carros a cortar a meta.

 

Para a semana há GP do Mónaco e eu cá estou para falar da corrida. Amanhã o programa será sobre o GP de Espanha.

 

Fotos retiradas a F1 Fanatic.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:20

Aviso Legal

Todas as fotos e vídeos são retirados da internet e reproduzidos sem fins lucrativos, com o propósito de justificar os relatos de acontecimentos da actualidade. Se os respectivos autores pretenderem a não inclusão das suas obras neste espaço, avisem o autor do blog. Este disponibiliza-se a retirá-las de imediato.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.



Onde é que veio parar?

O Volta Mais Rápida é um blog sobre F1. O autor é um curioso, apaixonado pela Fórmula Um desde que se lembra, embora a sua carreira ao volante se fique pelos karts e pela Playstation. Trabalhou em alguns meios de comunicação como jornalista e hoje é técnico de rádio na Universidade Autónoma de Lisboa. Neste espaço quer dar a conhecer melhor o universo deste desporto e talvez despertar a atenção e a curiosidade de alguns interessados.



Contactos




Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Rádio Autónoma