Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Senna em imagens

por Tiago Crispim, em 29.04.11

Ontem não pus aqui vídeos alusivos a Ayrton Senna, o tema desta semana, porque estava a preparar uma compilação de imagens. A ideia é resumir a carreira deste piloto, que morreu dia 1 de Maio de 1994, faz este domingo 17 anos.

 

Senna ao volante do seu kart, em 1977

 

Em 1984 estreou-se na F1 pela Toleman. Deu nas vistas no Mónaco, onde acabou em terceiro.

 

Em 85 mudou-se para a Lotus, onde esteve até 1987

 

Foi em 85, em Portugal, que Senna venceu o primeiro GP. No pódio estão também Michele Alboreto e Patrick Tambay.

 

Esta foto é de 1986, quando estes quatro pilotos ainda podiam ser campeões. Entre eles estão 11 títulos do mundo: 3 de Senna, 4 de Prost, 1 de Mansell e 3 de Piquet.

 

Em 1988 Ayrton mudou-se para a McLaren, onde foi companheiro de equipa de Alain Prost. Nesse ano foi campeão pela primeira vez. Esta foto é a festa na McLaren por vencer o mundial de construtores.

 

A rivalidade Senna/Prost aumentou e em 1989 aconteceu esta foto. Prost foi contra Senna e estragou as chances do brasileiro ser campeão nesse ano.

 

No ano seguinte voltou a ser campeão, depois de ir contra Prost no GP do Japão. Ao tirar o francês da corrida, Senna vingou-se de 1989.

 

Em 1991 temos mais uma das fotos mais conhecidas de Senna. Depois do seu carro ter avariado no final do GP de Inglaterra, Nigel Mansell deu boleia a Ayrton até às boxes.

 

Em 1991 venceu pela primeira vez o GP do Brasil, aquilo que ficou como um feito heróico. O seu McLaren ficou preso na sexta mudança a sete voltas do final, e Senna ficou com imensas dores nos ombros, como se pode ver pela cara dele no pódio. É desse ano também o seu último campeonato.

 

Em 1992 Senna perdeu para o Williams Williams FW14B de Nigel Mansell e pensou sair da F1 ou mudar de equipa. 1993 não foi melhor.

 

Esta foi a sua última vitória na F1, no GP da Austrália, em Adelaide. No ano de 1994 mudou-se para aquela que era a melhor equipa da actualidade, a Williams.

 

Não estava a ter muita sorte nesse ano. Não terminou nenhuma das corridas pela nova equipa, que se debatia com a proibição dos sistemas electrónicos que tinham garantido os títulos de 92 e 93. Na foto, Senna prepara-se para o GP de San Marino em Imola.

 

Foi nessa prova que teve o acidente fatal. Nesta foto Senna lidera Schumacher, Alesi e Damon Hill. Segue atrás do Safety Car (fora da imagem) que liderava os carros após um acidente de JJ Lehto e Pedro Lamy na volta inicial. Senna morreu na sétima volta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:51

Senna em Donington, 1993

por Tiago Crispim, em 27.04.11

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:23

Programa de dia 26-04-2011

por Tiago Crispim, em 26.04.11

Esta semana o programa é especial e um bocadinho maior que o costume. É uma espécie de análise aos motivos porque Ayrton Senna se tornou um mito.

 

 

 

 

 

 Podem usar a foto como wallpaper, porque tem definição para isso. Durante a semana vou pondo vídeos alusivos ao tema.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:09

Programa de dia 20-04-2011

por Tiago Crispim, em 20.04.11

Esta semana um bocadinho atrasado e muito constipado, faço a análise ao espectacular GP da China.

 

 

 

A confiança a mais de Sérgio Pérez.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:45

Fotos do GP da China

por Tiago Crispim, em 18.04.11

Hoje era dia de programa mas não vai ser... a gripe assim obriga. Mas como não quero deixar ninguém de mãos a abanar, ficam aqui algumas fotos relativas ao Grande Prémio da China, retiradas ao F1 Fanatic.

 

Lewis Hamilton teve alguns problemas no seu McLaren antes de começar a corrida. Ainda assim foi o primeiro a cortar a meta.

 

Mark Webber fex uma corrida espectacular. O seu Red Bull partiu de 18º e terminou em terceiro. Aqui, depois de ter passado por Narain Karthikeyan e Rubens Barrichello, prepara-se para ultrapassar Nick Heidfeld.

 

A Mercedes fez a melhor corrida até agora. O carro prateado de Nico Rosberg chegou a liderar durante várias voltas, antes de ser obrigado a ir às boxes e depois ter de poupar o carro. Terminou em quarto lugar.

 

Felipe Massa e Fernando Alonso não fizeram melhor que um sexto e sétimo lugar, respectivamente. Se isto não melhora, vão rolar cabeças em Maranello.

 

Para variar neste ano, Sebastian Vettel não ganhou, ficou em segundo depois de Hamilton o ter ultrapassado a quatro voltas do final.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:42

Hamilton vence com ultrapassagem a quatro voltas do final

por Tiago Crispim, em 17.04.11

Antes de contar o que aconteceu nesta corrida, gostava só de explicar que este foi o melhor Grande Prémio da China e a melhor corrida desta temporada até agora. E nem foi preciso chover!

 

Hamilton venceu a corrida com uma ultrapassagem a quatro voltas do final. O McLaren do inglês teve problemas antes de começar a corrida e chegou a ser assistido nas boxes antes da partida, mas felizmente para Hamilton conseguiu resolver-se tudo antes do início da prova.

 

Ainda assim a figura da corrida foi Mark Webber, que partiu de 18º e acabou em terceiro, numa demonstração aos críticos que não está (de todo) acabado. Atrás ficou Jenson Button.

 

 

Lewis Hamilton e Jenson Button arrancaram melhor e ficaram à frente de Sebastian Vettel, o detentor da pole positon. foi logo aí que começou o "Weber show". Rapidamente o australiano saltou para o 15º lugar. Com três paragens pelo meio conseguiu terminar em terceiro a sete segundos de Hamilton.

 

Aliás, menos de sete segundos separavam os cinco primeiros a pouco mais de dez voltas do fim da prova.

 

As mudanças de posição foram uma constante, neste GP em que só tivemos uma desistência. Foi Jaime Alguersuari, que depois de ter saido das boxes perdeu literalmente uma roda, que saltou fora do carro.

 

Qualquer descrição que possa aqui fazer não faz jus à emoção verdadeira. Dizer que os Ferrari ficaram em sexto e sétimo não é justo para ambos os pilotos Felipe Massa e Fernando Alonso, que lutaram bastante pelas posições e infelizmente sofreram com a degradação dos pneus no final da prova.

 

A Mercedes fez a melhor corrida até agora. Não só Nico Rosberg liderou a prova durante muitas voltas como Michael Schumacher conseguiu defender-se dos ataques de Alonso. Mas Nico Rosberg teve algum azar no final. O seu engenheiro disse-lhe pelo rádio que o consumo de combustível era “crítico”. O alemão levantou o pé e Hamilton passou-o com facilidade. Perdeu mais duas posições umas voltas mais tarde, por ter travado demasiado tarde e alargado a trajectória numa curva. Terminou em quinto, Schumacher em oitavo.

 

A Renault esteve um bocadinho menos bem, Vitaly Petrov foi nono, Nick Heidfeld 12º. A Sauber continua a dar luta, tanto Kamui Kobayashi como Sérgio Pérez são pilotos agressivos e é garantido que estão envolvidos na acção. O japonês foi décimo e o mexicano 17º, depois de ter colidido com Adrian Sutil e sofre um "drive through penalty".

 

Paul Di Resta continua a mostrar-se um excelente piloto. Levou o seu Force India ao 11º lugar. O seu companheiro de equipa, que teve o tal incidente com Pérez, ficou em 15º.

 

Rubens Barrichello terminou em 13º no seu Williams, o Toro Rosso de Sebastian Buemi acabou em 14º.

 

A Lotus (verde e amarela) deve estar a festejar ainda. Heikki Kovalainen terminou na 16ª posição, já no meio do pelotão. A equipa de Tony Fernandes estava já a aproximar-se das equipas do meio e a afastar-se das outras que se estrearam no ano passado, mas agora o finlandês ficou à frente de Pérez, Pastor Maldonado, do companheiro Jarno Trulli, de Jérôme D'Ambrosio, Timo Glock, Vitantonio Liuzzi e Narain Karthikeyan. Os dois HRT terminaram a primeira corrida de 2011

 

Dia oito de Maio é o GP da Turquia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:04

Fotos do GP da Malásia

por Tiago Crispim, em 13.04.11

Nick Heidfeld a entrar no seu Louts-Renault. No seu capacete, em vez da bandeira alemã, estão as cores da Polónia, em homenagem a Robert Kubica. Heidfeld terminou em terceiro lugar.

 

Vitantonio Liuzzi no F111 da HRT. A equipa classificou-se para o GP da Malásia mas nenhum dos carros terminou a prova. Ainda assim o italiano ex-Force India fez 46 das 56 voltas.

 

Kamui Kobayashi à frente de Mark Webber. O japonês da Sauber foi mais tarde ultrapassado mas terminou em oitavo. Subiu para sétimo depois da penalização de Lewis Hamilton.

 

A Team Lotus está a aproximar-se das outras equipas. Heikki Kovalainen terminou em 15º, meio segundo atrás de Jaime Alguersuari e a 75 segundos do Virgin de Timo Glock. Aqui é Jarno Trulli a trocar de pneus.

 

A corrida foi emocionante e apesar de uma falha no KERS, Sebastian Vettel voltou a ganhar. Neste fim-de-semana há GP na China.

 

As fotos foram retiradas ao F1 Fanatic.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00

Programa de dia 11-04-2011

por Tiago Crispim, em 11.04.11

Análise ao GP da Malásia

 

 

 

O pequeno voo de Vitaly Petrov

 



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:06

Sebastian Vettel vence um GP da Malásia emocionante

por Tiago Crispim, em 10.04.11

O piloto da Red Bull, Sebastian Vettel, venceu a segunda prova do ano, disputada no circuito de Sepang, Malásia.

 

O alemão partiu da pole position mas ainda assim não teve a vida facilitada neste fim-de-semana. 

Vettel  liderou desde a partida e provavelmente para desespero de Fernando Alonso Vitaly Petrov estava outra vez à sua frente, no sexto lugar. Felizmente para o espanhol, o russo teve uma saída de pista. Se antes as saídas de pista eram normalmente sinónimo de uma corrida estragada ou mesmo um fim de corrida, agora são facilmente recuperáveis...

 

Kobayashi em pista é sempre garante de emoção. Na volta número sete, com auxílio da asa móvel, o Sauber ultrapassou na recta Mark Webber, pelo nono lugar. Webber recuperou ainda na mesma volta. Pouco tempo depois entrou para mudar de pneus, à 11ª volta. Mais à frente na corrida o japonês voltou à luta por posições, desta feita com Michael Schumacher, novamente pela nona posição. Voltaria a ultrapassar o alemão lá mais para o final da corrida.

 

Kamui Kobayashi ultrapassou Schumacher duas vezes no GP da Malásia

 

Os dois Lotus Renault fizeram um arranque espectacular. Nick Heidfeld saltou para o segundo lugar à partida mas não teve um dia fácil...

 

 Com as mudanças de pneus a liderança inicial de Vettel foi várias vezes abalada mas na volta 27, depois de uma luta de posições com Felipe Massa, o Red Bull afastou-se do Ferrari.

 

Um efeito que não se esperava foi a quantidade de borracha solta pelos Pirelli na pista de Sepang. Em certas zonas da pista podia ver-se os bocados de borracha e a diferença de cor entre a zona de passagem dos carros e o resto da pista.

 

O estreante Paul Di Resta tem mostrado boas indicações. Depois do 12º lugar em Melboune, terminou em 11º nesta prova.

 

 O Ferrari de Fernando Alonso estava com problemas em utilizar a asa móvel. Talvez enervado, o espanhol bateu com a asa dianteira no pneu traseiro de Hamilton e estragou a corrida.

 

A parte final da corrida foi emocionante. Hamilton saiu de pista e teve de ir às boxes, Webber aproveitou a saída de Hamilton para subir para o quarto lugar, Petrov partiu a direcção e desistiu, depois de um vôo algo espectacular.

O seu companheiro de equipa teve de lutar para agarrar o terceiro lugar, com Mark Webber a morder os seus calcanhares. 

 

Heidfeld deve ter ficado feliz por não ter de fazer mais duas voltas, senão Webber tinha ultrapassado...


Na próxima semana vamos ter GP da China.

 

Pos

Núm

         Piloto        

      Equipa       

 Voltas 

Tempo

 

Pts

  

1

1

Sebastian Vettel

RBR-Renault

56

Vencedor

 

25

2

4

Jenson Button

McLaren-Mercedes

56

+3.2 seg

 

18

3

9

Nick Heidfeld

Renault

56

+25.0 seg

 

15

4

2

Mark Webber

RBR-Renault

56

+26.3 seg

 

12

5

6

Felipe Massa

Ferrari

56

+36.9 seg

 

10

6

5

Fernando Alonso

Ferrari

56

+37.2 seg

 

8

7

3

Lewis Hamilton

McLaren-Mercedes

56

+49.9 seg

 

6

8

16

Kamui Kobayashi

Sauber-Ferrari

56

+66.4 seg

 

4

9

7

Michael Schumacher

Mercedes

56

+84.8 seg

 

2

10

15

Paul Di Resta

Force India-Mercedes

56

+91.5 seg

 

1

11

14

Adrian Sutil

Force India-Mercedes

56

+1 voltas

 

 

12

8

Nico Rosberg

Mercedes

55

+1 voltas

 

 

13

18

Sebastian Buemi

STR-Ferrari

55

+1 voltas

 

 

14

19

Jaime Alguersuari

STR-Ferrari

55

+1 voltas

 

 

15

20

Heikki Kovalainen

Lotus-Renault

55

+2 voltas

 

 

16

24

Timo Glock

Virgin-Cosworth

54

+2 voltas

 

 

Ret

10

Vitaly Petrov

Renault

52

+4 voltas

 

 

Ret

23

Vitantonio Liuzzi

Williams-Cosworth

46

+10 voltas

 

 

Ret

25

Jérôme D'Ambrosio

Virgin-Cosworth

42

+14 voltas

 

 

Ret

21

Jarno Trulli

Lotus-Renault

31

+25 voltas

 

 

Ret

17

Sérgio Pérez

Sauber-Ferrari

23

+33 voltas

 

 

Ret

11

Rubens Barrichello

Williams-Cosworth

22

+34 voltas

 

 

Ret

22

Narain Kerthykeyan

Hispania-Cosworth

14

+42 voltas

 

 

Ret

12

Pastor Maldonado

Williams-Cosworth

8

+48 voltas

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:10

Antevisão GP Malásia

por Tiago Crispim, em 06.04.11

Hoje como o Volta está destacado nos blogs do sapo, achei por bem escrever uma matéria nova para actualizar o blog. Infelizmente as notícias não variam muito nesta altura. A Red Bull ganhou, as rivais dizem que a vão apanhar e a Hispania dificilmente se qualificará para a corrida na Malásia, no próximo fim-de-semana.

 

Assim sendo, fica aqui uma pequena história e antevisão ao GP da Malásia.

 

O circuito de Sepang, inaugurado em 1999, tem paisagens que já fazem parte do imaginário de quem segue o desporto regularmente, especialmente aquela curva apertada (curva 15, feita em segunda velocidade e que gera 2.45 vezes a força da gravidade) que antecede a recta da meta, mas será que alguém se lembra de corridas de F1 neste circuito que tenham ficado na memória?

 

 

Logo a primeira, em 99, marcou o regresso de Michael Schumacher depois de ter partido uma perna no GP de Inglaterra desse ano. E claro, a chuva torrencial.

Afectou a prova de 2001 e a partir daí passou a ser das primeiras no calendário, para evitar o mau tempo. Ainda assim, em 2009 a corrida teve de ser interrompida graças à monção que se abateu sobre o circuito de Sepang.

 

Dos actuais pilotos na grelha, quatro já venceram esta prova. Schumacher ganhou três vezes (2000, 2001 e 2004), Fernando Alonso ganhou duas (2005 e 2007) Jenson Button venceu em 2009 e Sebastian Vettel wm 2010. 

 

Agora a antevisão.

 

Ainda é difícil prever vencedores, os carros ainda estão em fase de desenvolvimento neste início de campeonato mas os Red Bull de Vettel e Webber partem com vantagem. Vamos ver se usam o KERS ou optam por retirá-lo do carro como na corrida passada (foi suficiente para vencer e isso é que importa).

 

A McLaren, a Mercedes e a Ferrari têm aparecido diversas vezes nas notícias a comentar que estão a melhorar os carros e que têm pilotos extremamente motivados para vencer. Isto não só coloca um alvo na Red Bull, e principalmente em Vettel, mas também pressiona todas as rivais no sentido de se superiorizarem. Ao fim ao cabo todas as equipas, pelo menos estas que referi até agora, lutam pelo primeiro lugar.

 

Logo atrás está a Lotus Renault. Estou ansioso para perceber se Vitaly Petrov vai manter ou melhorar o terceiro lugar que obteve na corrida passada. Nick Heidfeld tem de provar que foi a escolha acertada para substituir Robert Kubica.

Outra equipa que me deixa expectante é a Sauber. Depois da desclassificação na Austrália, vamos perceber se o novo C30 é assim tão bom. Tanto Pérez como Kobayashi devem chegar aos pontos nas calmas.

 

Pior está a Williams, a Force India e a Toro Rosso. Ainda assim todas têm dinheiro e capacidade para progredir. Talvez não tão rapidamente como as quatro equipas "de topo". A solução de engenharia da Toro Rosso (um duplo soalho para facilitar a passagem de ar por baixo do carro) ainda não me convenceu mas gostava de perceber se é algo a ter em conta nesta corrida.

 

 

A Team Lotus também merecia mais, mas ainda não está à altura de andar no meio do pelotão. Espero que isso aconteça ainda este ano. A Virgin tem ainda menos hipóteses.

 

A Hispania vai, ao que parece, estrear uma nova asa dianteira em Sepang. A equipa acredita que pelo menos se qualifica para a corrida. A bem da continuação da HRT na F1, espero que sim.

 

Mas claro, isto das antevisões é muito bonito mas de acordo com o site oficial da Fórmula 1, prevê-se chuva (trovoada) para o fim-de-semana, ou seja, tudo o que foi escrito aqui pode ser alterado num ápice. As corridas à chuva são sempre imprevisíveis. E vamos lá ver como os Pirelli se comportam no piso molhado...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:59

Aviso Legal

Todas as fotos e vídeos são retirados da internet e reproduzidos sem fins lucrativos, com o propósito de justificar os relatos de acontecimentos da actualidade. Se os respectivos autores pretenderem a não inclusão das suas obras neste espaço, avisem o autor do blog. Este disponibiliza-se a retirá-las de imediato.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.

Pág. 1/2



Onde é que veio parar?

O Volta Mais Rápida é um blog sobre F1. O autor é um curioso, apaixonado pela Fórmula Um desde que se lembra, embora a sua carreira ao volante se fique pelos karts e pela Playstation. Trabalhou em alguns meios de comunicação como jornalista e hoje é técnico de rádio na Universidade Autónoma de Lisboa. Neste espaço quer dar a conhecer melhor o universo deste desporto e talvez despertar a atenção e a curiosidade de alguns interessados.



Contactos




Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds


Rádio Autónoma